Os que Sonham...

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Jovens Demais





Fecho os olhos,
Velhas recordações teimam em invadir a mente.
Momentos que jamais voltarão, 
mas são como velhas fotografias amareladas.
Estão se apagando, desaparecendo com o tempo.
Mas sou jovem demais para me preocupar.

A Vida é tão curta, e tudo escorrega por entre os dedos.
Como areia, tento agarrar as memórias...
Prendê-las num lugar onde estarão seguras.

Será que você estará ao meu lado amanhã?
Será que viveremos juntos para sempre?
Ou nos perderemos pelos caminhos do destino?
Somos jovens demais para nos preocupar.

Do fundo do meu coração, eu não quero te perder.
Ao teu lado existe algo que me acalma, e nos teus braços adormeço e sonho.
 Bebo das tuas lágrimas quentes, e beijo tua boca,
 como num cálice sagrado, bebo tua alma.
Não chore meu amor, pois somos jovens demais para nos preocupar.

Existe um preço a pagar por tudo o que fazemos.
E a solidão pode não ser tão ruim, 
e esse negócio de saudade não foi feito pra mim.
Sou jovem demais para me preocupar.
E nós estamos aqui, neste quarto cheio de braços, pernas, bocas, cheiros e medos.
Cheio de ternura e luxúria, numa linha tênue entre a santidade e o pecado.
Aqui estamos seguros.
O amanhã está tão longe, e ainda temos estrelas para contar.

Será que você estará ao meu lado amanhã?
Será que viveremos juntos para sempre?
Ou nos perderemos pelos caminhos do destino?
Somos jovens demais para nos preocupar.

Não chore meu amor...
Mesmo distantes, não deixaremos a memória apagar.

Nina Linhares
Respeitem os direitos autorais.
Postar um comentário