Os que Sonham...

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

A vida.


A vida meu caro,
Não é cena de novela
Não é como o artista
Que de tão perfeito, 
Acorda sem remela.

A vida castiga, atrolela.
E depois, sorrindo, acena,
E você fica lá, atordoado
E mesmo esborrachado,
Diz que não está nem aí pra ela.

A vida meu caro,
É desejo ardente,
Queima o coração
E arde a alma da gente.

A vida é sexta - feira,
São expectativas,
promessas e alegrias
A vida, é domingo a noite.
...Acabou-se o que era doce.


Postar um comentário