Os que Sonham...

sábado, 13 de agosto de 2011

A vida




Quando for preciso eu remo, mas hoje não. 
Hoje quero apenas me deixar levar pela correnteza e sentir o sol penetrar minha pele.
Hoje eu quero respirar a vida. Silenciar a alma.
A visão daqui é linda. Vejo a transformação das nuvens e observo o vôo de uma ave em busca do seu destino.
Aqui escondida entre o céu e o infinito, ninguém pode me roubar os sonhos, não é preciso disfarçar meus medos e o meu espírito é preenchido por uma paz enorme.
Debaixo deste céu tão azul, ouço apenas as batidas do meu coração e o barulho da água tocando o barco.
O Sol se esconde atrás de uma nuvem, brincando de pique esconde e seus raios cegam meus olhos impedindo - me de encontrá-lo.
A Luz que ele irradia invade minha alma e me deixa renovada.
Sinto-me forte. Feliz.
Sinto-me como a ave que voa bem pertinho do Sol, sem medo dos seus raios. 
Voa livre no céu, assim como eu almejo ser livre de sentimentos ruins e de sofrimentos.
A vida é o barco, e deixo que ela me leve suavemente, curto a paisagem e aproveito a energia que me cerca.
Sinto - a intensamente.
Postar um comentário