Os que Sonham...

sábado, 23 de junho de 2012

Carta de Amor. ♥




Devaneios-fragmentos, 23 de Junho de 2012.

Querida Vida,
Hoje me dei ao luxo de ficar na cama até mais tarde, fui acordando aos poucos, preguiçosamente. Fui até a janela, puxei as cortinas e o dia estava lindo. O céu vestia-se num tão azul tão limpo que parecia uma pintura. Os girassóis banhavam-se sob a luz do sol, agradecidos. As borboletas rodopiavam por ali, exibindo suas cores.
Diante de tal espetáculo, fiquei pensando em como as pessoas têm coragem de desistir de ti, afinal você propõe tanta coisa boa, tantas belezas, tanta riqueza de detalhes, os quais são impossíveis de não notar e encantar. E mesmo nas coisas mais simples você está lá, dedicando-se fervorosamente ou até por que não dizer: insistentemente.
Soltei um longo suspiro, abri a janela, respirei fundo e deixei toda sua força entrar em meus pulmões. Fechei os olhos, senti meu coração bater mais forte e minha alma foi preenchida de uma alegria imensa. Tive vontade de dançar, de ir ao jardim e caminhar entre os girassóis, roubar-lhes um pouco do calor que o sol os presenteava.
E então, lembrei-me que, outro dia, uma pessoa me perguntou: Qual é a idade da sua alma?
E eu não soube responder...
Mas hoje ao observar toda sua beleza, senti-me com alma de criança. Alma limpa e cheia de energia positiva.
Foi então que eu aprendi que, a alma não tem idade, ela é um estado de espírito. E, enquanto eu ver você com olhos amorosos e cheios de sonhos, minha alma permanecerá jovem.
E é por isso, VIDA, que eu te quero cada dia mais intensa. Por tudo o que você me proporciona, Pela energia com a qual você me alimenta, eu lhe sou muito grata!

Com todo amor...

Nina Linhares

Postar um comentário